Será infinita essa miragem que por nós vagueia? É puro deleite esta minha mania de imaginar mil e um mundos para além da racionalidade. Porque hei-de eu ceder a caminhos que nada me imploram quando tudo tenho no meu espírito turbulento. Turbulência saudável, essa. Loucura minha repleta de uma lucidez inalcançavel.

Serás tu outro individualista que por mares indefinidos a sós navegas?

Tenho a certeza que sim. Talvez.

Mafalda

De olhos fechados se constrói um Mundo

A minha pequena caravana foi uma das experiências que mais visualizei desde pequena. Da imaginação à realidade. Da realidade à creatividade e a um infinito leque de experiências que só um pequeno espaço no meio de um mundo pode proporcionar.

Afbeelding 1252

Muitas serão as vezes que irei mencionar este meu cantinho onde em tantas noites de tempestade me senti como uma das ermitas mais felizes.

Pois neste mundo basta o homem dar de olhos fechados uma volta em torno para se perder e assim apreciar a vastidão e singularidade da Natureza.

Ou melhor, quando perdemos o mundo, é que começamos a descobrir-nos, percebendo onde estamos e o infinito alcance das nossas relações.

 

Quinta da Regaleira Sintra – Portugal

Muito de conta acerca de Sintra, mas pouco se sente Sintra.

Sem dúvida um dos meus lugares… onde tudo sinto, tudo expresso e nada me pergunto. O outono é das minhas estações preferidas para apreciar a sua beleza única.

Quinta da Regaleira num belo lúgubre dia de nevoeiro…

Amesterdão

Muitas foram as vezes que me perdi nesta cidade. Neste recanto de belo encanto pela Europa perdido. Das vezes que por lá vagueei, trouxe comigo conhecimento que para sempre guardo comigo. 

Foto tirada numa altura em que se faziam obras pelas linhas do eléctrico no centro da cidade até à Centraal Station.